Impostos da empresa: 3 dicas para conseguir reduzir sem riscos

É de conhecimento comum que a carga tributária em nosso país é exacerbadamente elevada. Uma entidade não pode ser descuidada ao efetuar o cumprimento de suas obrigações fiscais e tributárias, pois a falta de planejamento tornará o pagamento inviável e poderá causar problemas legais.

Neste artigo, expomos como reduzir os impostos da empresa de uma forma completamente legal, possibilitando o aumento da lucratividade e desenvolvimento da organização. Acompanhe!

A redução de custos no setor financeiro

O departamento financeiro consiste naquele que monitora e estabelece padrões para a entrada e saída de dinheiro, guiando o empreendimento em relação ao controle bancário, planejamento financeiro, contas a pagar ou receber, entre outras ações de controle de contas.

Faz-se importante destacar que é por meio de uma boa gestão no setor financeiro que se pode obter uma redução dos impostos incidentes sobre a empresa. Dentro dessa repartição existe o subdepartamento fiscal, que é responsável pelo estudo da legislação tributária e manejo de notas fiscais, e o contábil, encarregado pelo controle do patrimônio da entidade e o pagamento de obrigações tributárias.

Como reduzir os impostos da empresa

Confira, a seguir, quais são os principais métodos adotados pelo setor financeiro que podem aliviar a carga tributária.

1. Tenha organização e faça um planejamento tributário

A elisão fiscal ou planejamento tributário constitui-se no estudo dos negócios ou atos jurídicos que permitem o pagamento de uma carga tributária menor. Entre esses atos está o enquadramento correto do regime tributário, que consiste em escolher qual forma de recolhimento dos tributos é mais benéfica à empresa. Confira uma breve explicação de cada um dos regimes.

Lucro Presumido

Aqui a base de cálculo da Contribuição Social sobre Lucro Líquido CSLL e do Imposto de Renda para Pessoas Jurídicas IRPJ se baseia na margem de lucro prefixada em lei, sendo 32% para empresas que prestam serviços e 8% para aquelas de atividade comercial; o PIS e COFINS são calculados cumulativamente e não há abatimento de créditos.

Lucro Real

Nessa modalidade a tributação é calculada sobre o lucro líquido do período. Como o próprio nome diz, calcula-se a lucratividade real, adicionando e descontando valores conforme compensações legais. O regime não é cumulativo para PIS e COFINS, sendo possível descontar créditos de acordo com alguns fatores, como o consumo de energia, locação de imóveis entre outros atos.

Simples Nacional

Este consiste em um regime especial aplicável somente às microempresas e empresas de pequeno porte. Visa facilitar e reduzir o recolhimento de tributos dessas companhias, porém, nem sempre é benéfica, sendo necessária uma análise cautelosa por profissionais da área.

2. Contrate profissionais do setor contábil e jurídico

Contratar serviços de profissionais da área jurídica e contábil é um elemento-chave para a redução dos impostos, pois como a legislação fiscal e tributária brasileira é excepcionalmente extensa e complicada, é inviável exigir que pessoas não especializadas na área entendam todo o conteúdo sobre o tema.

Além disso, as leis brasileiras deixam diversas lacunas abertas para interpretação, e é por meio de decisões judiciais que as incertezas e inseguranças legais são eliminadas. Dessa forma, obter auxílio de juristas é essencial para garantir a lucratividade da companhia e evitar o cometimento de erros.

3. Aproveite os benefícios fiscais

Benefícios ou incentivos fiscais são garantias oferecidas por leis tributárias para reduzir a carga tributária das empresas ou facilitar, de alguma forma, o recolhimento do pagamento e demais obrigações acessórias. Porém, eles variam de acordo com o ramo, porte e localidade da empresa, alguns exemplos desses incentivos são:

  • Incentivo ao Esporte – Lei 11.438/06;
  • Incentivos à Inovação Tecnológica – Lei 11.196/05;
  • Lei Rouanet na área da cultura – Lei 8.313/09;
  • Programa Nacional de Acessibilidade – Lei 12.715/12;
  • Redução do ICMS ou ISS a depender do estado ou município de localização da empresa;
  • entre outros.

É plenamente possível reduzir os impostos da empresa de forma legal, porém, faz-se necessário muito conhecimento contábil e jurídico em relação ao tema fiscal e tributário. Entretanto, após a leitura deste artigo, você detém o conhecimento necessário para diminuir a carga tributária e alavancar sua lucratividade.

Consulte agora com a Direito Imaterial e reduza os impostos com os melhores profissionais do mercado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This